Saturday, June 18, 2016

Some freehand inspired by Fernando Pessoa- O Marinheiro-

Some freehand inspired by Fernando Pessoa- O Marinheiro-
First Friend: What is the whole truth?
Second Friend: Dear friend, the truth I tell you today in its entirety, shall not remain the whole truth for long.
First Friend: So, what I believe today, I cannot believe tomorrow?
Second Friend: Of course not! You can always believe a truth that was told on any day-but believe it then, because the truth now has changed.
First Friend: Isn't that confusing? How can we ever know the truth about anything, if it is constantly changing?
Second Friend: It is this concept of absolute truth that is confusing you. Why do you think the truth stands still?
First Friend: Because if it doesn't, it means that we are all in a semi permanent state of knowing nothing and at the same time knowing everything.
Second Friend: And what is so strange about that? For the truth to stand still, time would have to stop and then there would be no future, and no more truth because you would know everything that happened, but have no hope left of anything ever happening again.
First Friend: I would feel safe.
Second Friend: Even an abyss can feel like a womb, if the truth hurts too much.
.....not sure where it goes from here....
(Gerry Aldridge © 2016)

Primeiro amigo: O que é toda a verdade?
Segundo amigo: Caro amigo, a verdade eu te digo hoje em sua totalidade, não permanecerá toda a verdade por muito tempo.
Primeiro Amigo: Então, o que eu acredito que hoje, eu não posso acreditar que amanhã?
Segundo amigo: Claro que não! Você pode acreditar sempre uma verdade que foi dito em qualquer dia, mas acredito que, em seguida, porque a verdade agora mudou.
Primeiro amigo: isso não é confuso? Como podemos saber a verdade sobre qualquer coisa, se ele está em constante mudança?
Segundo amigo: É este conceito de verdade absoluta que está confundindo você. Porque você acha que a verdade fica parado?
Primeiro amigo: Porque se isso não acontecer, isso significa que todos nós estamos em um estado semi permanente de saber nada e, ao mesmo tempo sabendo tudo.
Segundo amigo: E o que é tão estranho nisso? Pois a verdade para ficar parado, o tempo teria que parar e, em seguida, não haveria futuro, e não mais verdade, porque você sabe tudo o que aconteceu, mas não têm esperança deixou de qualquer coisa volte a acontecer.
Primeiro amigo: eu me sentiria seguro.
Segundo amigo: Mesmo um abismo pode se sentir como um útero, se a verdade dói demais.